Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10495/5521
Título : Fazer visíveis as perdas : morte, memória e cultura material
Otros títulos : Making losses visible : death, memory and material culture
Autor : Arenas Grisales, Sandra Patricia
Palabras clave : Altares espontáneos
Resistência
Medellín-Colombia
Narrativas de luto
Violencia
Spontaneous shrines
Mourning narrative
Resistance
Violence
Fecha de publicación : 2016
Editorial : Universidade de São Paulo
Citación : Arenas-Grisales, S. (2016). Fazer visíveis as perdas: Morte, memória e cultura material. Tempo Social, 28(1), 85-104. doi: 10.11606/0103-2070.ts.2016.106009
Resumen: Nosso objetivo é analisar as ações e as práticas culturais pelas quais os sujeitos reconstroem suas memórias em contextos de violência. Identificar os usos políticos da memória como resistência política nos espaços do cotidiano, do íntimo, familiar ou comunitário. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, em que o método usado foi o estudo de caso por seu foco no particular e por abordar o significado de uma experiência com base em análise sistemática de um mesmo fenômeno. Identificamos quatro experiências de criação de "altares espontâneos" na cidade de Medellín, na Colômbia. Optamos pelas micro-histórias para compreender o sentido político do retorno ao cotidiano após enfrentar situações de violência. Os "altares espontâneos" são rituais de luto no espaço público, criados como resposta diante de mortes consideradas injustas. São formas de ação política não institucional, que têm como objetivo chamar a atenção para o que aconteceu, expressar sua indignação e evitar que aconteça de novo. Nos casos estudados constatamos que na criação dos altares expressa-se uma narrativa de luto que reivindica o reconhecimento da perda.
Abstract : Our aim is to analyze the actions and cultural practices by which the subjects rebuild their memories in the context of violence. Identify the political uses of the memory as political resistance in the everyday life, in the family or the community intimacy. It is a qualitative research, and the method used was the case study for its focus on the particular and for approaching the meaning of experience from the systematic analysis of a same phenomenon. We have identified four kinds of experience regarding the creation of "spontaneous altars" in the city of Medellín, Colombia. We have chosen micro-histories to understand the political sense of the return to everyday life after facing violence situations. The spontaneous shrines are mourning rituals in the public space built as an answer to the deaths considered unfair. They are ways of non-institutional political action whose objectives are to get attention to what happened, express indignation and avoid that such thing happens again. In the studied cases, we find that in the creation of altars it is expressed a mourning narrative which demands the recognition of loss and vulnerability.
Grupo de INV. : Grupo de Investigación en Información, Conocimiento y Sociedad
URI : http://hdl.handle.net/10495/5521
ISSN : 10032070
18094554 E
Aparece en las colecciones: CICINF (Centro de Investigación en Ciencias de la Información)

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
ArenasSandra_2016_MemoriaCulturaMaterial.pdfArtículo de Investigación1,46 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este ítem está sujeto a una licencia Creative Commons Licencia Creative Commons Creative Commons

 


Gestión de T.I. /Sistema de Bibliotecas / Universidad de Antioquia / Cl. 67 Nº 53 - 108 - Bloque 8 Conmutador: 219 51 51- 219 51 40 comunicacionessistemadebibliotecas@udea.edu.co Medellín - Colombia